Você sonha com uma nova oportunidade de trabalho, mas se sente inseguro por não ter muitas experiências profissionais? Pois é, você não está sozinho.

 

A falta de experiências é um dos maiores receios na hora de enviar um currículo ou participar de uma entrevista.O tópico de experiências é o mais importante no seu currículo. No entanto, é possível criar um currículo chamativo e estrategicamente inteligente mesmo que você não acumule muitos anos de trabalho na sua carreira.

 

Muitos profissionais acreditam que o motivo de não conseguirem uma recolocação resume-se à falta de experiências, mas essa pode ser só uma parte do problema.

Cuidado com o vitimismo. É comum ver no mercado pessoas procurando desculpas para o insucesso. A culpa é do recrutador que não lê todos os currículos, é do processo que é pouco humanizado, é da empresa que exige demais, e por aí vai. O que poucas pessoas fazem – e esperamos que você faça – é entender que todos esses gargalos realmente existem, mas é possível driblá-los de forma inteligente.

 

Mas como vencer tantos obstáculos no mercado de trabalho? Primeiramente, sendo crítico com você mesmo. Responda: apesar de todos os problemas no processo seletivo, eu me apresento como um candidato ideal? Meu currículo está adequado e inteligente? Tenho realmente uma boa performance em entrevistas de emprego

 

Como conseguir um emprego sem experiência profissional
Pense no seu texto
Um currículo não é somente experiências profissionais. Hoje, existe uma grande valorização das soft skills, ou habilidades comportamentais em relação às habilidades técnicas. Portanto, se você conseguir demonstrar que tem certos talentos, já sairá na frente.

 

E essa não é uma tarefa fácil. Mostrar que tem habilidades não significa dizer: sou organizado, trabalho bem em equipe, tenho espírito de liderança, etc. Isso todo mundo pode dizer e não comprova de forma efetiva suas capacidades comportamentais.

 

Fonte: Catraca Livre.


Obs: As informações acima são de total responsabilidade da Fonte declarada. Não foram produzidas pelo Instituto Pinheiro, e estão publicadas apenas para o conhecimento do público. Não nos responsabilizamos pelo mau uso das informações aqui contidas.